Introdução ao Direito Civil: Saiba quias são os ramos¡
Menu

Direito Civil: Introdução

Direito Civil

Livro de Direito Martelo de Juiz

Direito Civil é o ramo do direito privado que tem por objeto de estudo regras e princípios que regulam as relações jurídicas entre os indivíduos, desde a aquisição da personalidade jurídica pelo nascimento até a aquisição de direitos decorrentes da morte de uma pessoa. 

Abrange a estudo dos direitos da personalidade, direitos advindos das relações obrigacionais e contratuais, direitos reais, direitos de família e por fim direitos sucessórios.

O código Civil de 2002, em linhas gerais, compreende uma Parte Geral, que contêm três livros: I - "Das pessoas", II - "Dos bens" e III - "Dos fatos jurídicos"; uma Parte Especial, dividida em cinco livros: I - "Do direito das obrigações, II - "Do direito de empresa", III - "Do direito das coisas", IV - "Do direito de família" e V - "Do direito das sucessões"; e um Livro Complementar, com as "Disposições finais e transitórias". 

Direito Civil Parte Geral

O Código Civil de 2002 nos apresenta uma parte geral, que faz uma introdução ao estudo do Direito Civil. 

Essa introdução trabalha o conceito de pessoa física, pessoa jurídica, aquisição e extinção da personalidade e capacidade jurídica, direitos da personalidade, assim como também as regras existentes em relação a fatos e negócios jurídicos.

Direito das Obrigações

O direito das obrigações é um parte do Direito Civil, que tem por objeto de estudo a relação jurídica de caráter transitório, estabelecida entre um devedor e um credor. 

O objeto da relação jurídica entre devedor e credor consiste em uma prestação pessoal econômica, positiva (dar ou fazer) ou negativa (não fazer), devida pelo primeiro ao segundo, garantindo-lhe o adimplemento através do patrimônio.

Documento sendo assinado

Teoria Geral dos Contratos

A teoria geral dos contratos é um tópico que faz parte do direito obrigacional que tem por objeto de estudo o conjunto de normas que disciplina e orienta a formação de um contrato.

Contrato é o negócio jurídico bilateral ou plurilateral que tem por finalidade criar, modificar ou extinguir direitos e obrigações com conteúdo patrimonial.

Primeiramente, o Código Civil de 2002 contempla conceitos gerais e princípios que estruturam a teoria contratual e que são comuns a todos os contratos existentes no mundo jurídico.

Em seguida o CC/2002 regulamenta as normas que dizem respeito aos contratos em espécie, como por exemplo o contrato de compra e venda, locação, depósito, doação, dentre outros.

Direitos Reais

O direito das coisas ou direito real é um parte do Direito Civil, que tem por objeto de estudo uma relação jurídica real na qual o titular de um bem está diretamente vinculado a este. 

Nessa situação, o titular da relação pode exercer o direito real sobre o bem a que está vinculado, independentemente da manifestação de vontade de outra pessoa.

Enquanto o direito obrigacional representa o direito a uma prestação (dar, fazer ou não fazer), o direito real representa o direito sobre uma coisa (bem móvel, imóvel, material, imaterial...).

Na relação obrigacional o credor somente poderá cobrar a prestação de seu devedor. Já na relação real o titular do direito poderá cobrar a observância desse direito de toda e qualquer pessoa.

Direito de Família

O Direito de Família também faz parte do Direito Civil e tem por objeto de estudo o conjunto de normas relacionadas à estrutura, organização e proteção familiar. 

Trata dos direitos e das obrigações decorrentes dessa relação, regulando normas de convivência entre indivíduos unidas pelo parentesco, pelo casamento, pela união estável e por todos os modos de constituição de família.

Direito das Sucessões 

O Direito das Sucessões faz parte do Direito Civil e tem como objeto de estudo o conjunto de normas que irá regular as transferências de bens, direitos e obrigações de alguém que morre, aos seus herdeiros.

Atualmente a Constituição Federal assegura o Direito à Sucessão por meio do art. 5º, inciso XXX, que traz em seu bojo: "É garantido o direito à herança."

Themis Deusa da Justiça

Direito Civil e Direito Empresarial

O Código Civil de 2002 inseriu inúmeras modificações, tanto no Direito Civil como também no Direito Comercial. Atualmente é mais apropriado denominar a matéria estudada de Direito Empresarial. Porém, a nomenclatura "Direito Comercial" continua sendo utilizada pela doutrina.

O Código Civil de 2002, unificou o Direito Privado com a fusão entre o Direito Comercial e o Direito Civil, especialmente no campo das obrigações civis e mercantis, introduzindo um capítulo referente ao Direito das Empresas.

A incorporação do Código Comercial ao Código Civil é um tema que gera controvérsias entre estudiosos do Direito. Alguns são favoráveis à tese da autonomia do Direito Empresarial, decorrendo de regras e princípios próprios e outros acreditam na perda de tal autonomia.

O Direito Empresarial ocupa, no Código Civil de 2002, o Livro II da Parte Especial, sendo antecedido pelo tema Direito das Obrigações e seguido, sucessivamente, por: Direito das Coisas, Direito de Família e Direito das Sucessões.

Há quatro subtemas contemplados pelo Direito de Empresa disciplinado no CC/2002, a saber: empresário, sociedade, estabelecimento e institutos complementares.

Diante disso, observa-se que esse ramo do Direito Privado permanece em constante transformação para regulamentar a sociedade e suas diversas atividades.

...

Participe da nossa aula GRATUITA e aprenda como passar na oab focando nos temas que são mais cobrados!

Você vai aprender os principais erros que os examinados cometem (e que você NÃO PODE cometer), vai aprender os pilares para a aprovação na OAB, e muito mais. Então aproveiteparticipe dessa aula gratuita!

Para ler maiartigos de direito, acompanhe as demais postagens aqui no blog

Compartilhe!

About the Author

Me chamo Mariana Carvalho, sou advogada, professora de Direito e autora publicada pela Editora Juspodivm. Eu te ajudo a passar na OAB!

>